sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Review: Eu Sou a Lenda

Eu Sou a Lenda Eu Sou a Lenda by Richard Matheson
My rating: 5 of 5 stars

57º livro lido em 2016 EU SOU A LENDA de Richard Matheson
Lido em livro entre 27 e 29 de dezembro de 2016
382 páginas lidas em 6 horas e 11 minutos

Robert Neville é o último sobrevivente da terra. Acompanhar a vida dele no seu cotidiano desesperado na luta pela sobrevivência e na procura de resposta é de enlouquecer qualquer um. Robert não é um cientista, é um homem comum, com aptidões que o ajudaram a tornar sua vida solitária um pouco mais confortável, coisas do tipo como instalar um gerador de eletricidade, preparar um utilitário para locomoção, se abastecer com alimentos congelados e enlatados e pesquisar na biblioteca, pesquisar em procura de uma resposta para o inacreditável e o impossível.

Robert Neville e louro de olhos azuis e permanece vivendo em sua vizinhança com seus amigos e vizinhos que diferente dele não são imunes…

Esqueça tudo o que você possa ter visto no filme. O livro é muito mais profundo e angustiante que o filme, sem o terror tipo zumbis, é mais um terror psicológico sobre “por que eu não morri?”. O enredo é curto, a história toda se passa em poucos dias espalhados em alguns meses e anos. O livro foi escrito no início dos anos 50 e mostrava um futuro que não veio paro o final dos anos 1970. A terra graças a tudo não caminhou para nada parecido. No final do livro, há a revelação do porque do titulo “Eu sou a lenda” que no filme não é claro.

A edição em capa dura da editora Aleph é um espetáculo à parte, gostoso de pegar, bom de manusear, faz a leitura prazerosa e rápida. Li o livro em pouco mais de 6 horas.

Esta edição nos brinda com um ensaio sobre o livro escrito por Mathias Clasen professor da Universidade de Aarhus, Dinamarca e uma entrevista com o autor datada de 2007.

“Talvez agora que cheguei aos meus oitenta anos, as pessoas venham a me descobrir…”



View all my reviews