sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

4 coisas que devemos fazer todas as manhãs para termos um dia poderoso

Se você deseja ter um dia produtivo, realmente poderoso, você precisa de uma pequena estratégia sob as coisas que precisa fazer logo pela manhã.

Acordei um dia pensando em acelerar as coisas, botar tudo pra funcionar e realmente fazer da minha manhã a mais produtiva de todas.

Então eu preparei uma boa xícara de café com leite, sentei a frente do computador, abri meus e-mails e de repente a manhã tinha ido embora e a única coisa que fiz foi, ZERAR meus e-mails.

Fiquei pensando, para onde foi a manhã? E porque não consegui fazer nada produtivo neste tempo?
Depois deste desperdício matinal e um pouco de reflexão a respeito, resolvi tomar algumas atitudes em relação a minha rotina matinal que realmente fizeram a diferença.

Dedique um tempinho em ler meus pontos, beba seu café com leite e veja se isso também é bom para você:

1- ENGULA SEU SAPO



Mark Twain disse que que se tivermos que comer um sapo vivo como a primeira coisa a fazer pela manhã, que façamos isso logo, porque desta forma você saberá que nada pior que comer um sapo vivo poderá acontecer daqui pra frente no dia. Isso não significa literalmente comer um sapo vivo, o importante de fato é fazer sempre as coisas mais importantes primeiro, não importando o tipo de tarefa a encarar.

Aproveite o máximo de sua energia matinal para "matar" logo aquelas tarefas importantes de uma vez logo nas primeiras horas do dia.

2- MARQUE SUAS BANDEIRAS VERMELHAS



Eu aprendi a duras penas a nunca começar minhas manhã lendo e respondendo e-mails.
Dedique sua manhã as coisas SUAS coisas e não as coisas dos OUTROS.

Dê uma olhada rápida nos seus e-mails apenas para ver se há algo importante e prioritário que podem afetar suas metas e objetivos. Nunca cheque seus e-mails pela manhã, todas aquelas solicitações, interrupções, notificações, lembretes e surpresas inesperadas não tem fim e engolem nosso tempo sem dó.

Na verdade há pouquíssimas coisas em e-mails que requeiram atenção imediata, portanto, deixe seus e-mails de lado e foque no seu negócio.

3- CUMPRA SUA LISTA DE TAREFAS



Organizar sua lista de tarefas do dia as vezes parece ser apanas mais uma coisa para incluir na sua lista de tarefas, mas fazendo isso, você decidirá quais as coisas a dedicar atenção e energia primeiro,

Ao organizar sua lista de atividades do dia, tenha em mente cinco questões básicas:

  1. Esta tarefa faz parte de algum grande projeto em que está envolvido?
  2. Esta tarefa é prioridade estabelecida pelo seu chefe?
  3. Esta tarefa vai lhe fazer ganhar dinheiro?
  4. Esta tarefa é boa para seu aprendizado e experiência?
  5. Esta tarefa realmente precisa ser feita agora ou hoje?

4- CONVERSE COM SEU TIME



Parece bobo, mas é importante, cumprimente seu time logo pela manhã, além de lhe forçar a começar o dia com um espirito leve e bem humorado, lhe atualizará rapidamente das coisas que estão acontecendo e é um sinal de interesse e cooperação com o trabalho das pessoas.

Portanto, as quatro coisas que devemos realizar nas primeiras horas da manhã para garantir um dia produtivo, tomar um bom café com leite (ou a bebida que você aprecia), engolir nosso sapo "metafórico", ficar longe dos e-mails e começar a trabalhar em nossas prioridades.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Review: O código Da Vinci

O código Da Vinci O código Da Vinci by Dan Brown
My rating: 5 of 5 stars

Se você já assistiu o filme, não deixe de ler o livro, se você não assistiu o filme, não deixe de ler o livro de jeito nenhum. Este livro além de um enredo absolutamente incrível está recheado de suspense e reviravoltas, de informações históricas de cair o queixo, um mar de personagens muito bem construídos e inseridos no roteiro deixa-nos grudados sem querer largar o livro até a última página. O Robert Langdon do livro é muito mais completo em seus talentos do que o do filme, com um andendum, conquistador passivo, as mocinhas do livro sempre caem por ele no final, desta vez foi a Sophie Noveau descendente direta de uma grande figura histórica que não vou revelar aqui quem é para não estragar a surpresa. Completei a leitura de todos os livros do Dan Brown com este que li em edição Kindle e estou torcendo para que ele esteja neste momento escrevendo mais uma aventura do Robert.

View all my reviews

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Review: Anjos e demônios

Anjos e demônios Anjos e demônios by Dan Brown
My rating: 5 of 5 stars

Este é o quinto livro do Dan Brown que li e o terceiro com Robert Langdon, só descobri que esta é a primeira aventura do Robert recentemente, só me falta ler O código da Vince para concluir toda a obra de Dan Brown. Como todos os livros deste super escritor o enredo se passa em curtíssimo espaço de tempo, mas com tantas coisas acontecendo neste ínfimo de tempo que se não ficarmos bem concentrados perdemos o fio da história. Os livros de Dan Brown trazem além do enredo cinematográfico uma quantidade enorme de informações sobre lugares, eventos e pessoas para dar credibilidade ao que lemos, a mim não interessa se há a pura verdade ou o fruto simples da imaginação do autor. Os livros de Dan Brown, e este não fica atrás um milímetro, é a garantia de um tempo bem investido numa trama que vale a pena mergulhar de cabeça. Sensacional, como sempre recomendo uma fonte de internet disponível durante a leitura, há informações tão incríveis que valem a pena uma consulta no google.

View all my reviews

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Review: Carmilla: A Vampira de Karstein

Carmilla: A Vampira de Karstein Carmilla: A Vampira de Karstein by Joseph Sheridan Le Fanu
My rating: 5 of 5 stars

Carmilla, obra gótica, escrita e publicada em 1872, 25 anos antes de Drácula, pelo escritor irlandês Joseph Sheridan Le Fenu, é junto com Drácula, O médico e o monstro e Frankestein, os expoentes da literatura gótica de terror do século dezenove. A história de Carmilla contada pelo ponto de vista de sua anfitriã Laura vai crescendo e se desenrolando de forma sútil e romântica, as vezes previsível demais, outras misteriosa, para no final esclarecer o mistério da linda e confusa jovem Carmilla que encantava a todos com sua formosura. Foi nesta obra que o também irlandês Bram Stoker se baseou para criar Drácula, embora, Carmilla em minha opinião, apesar de ser um texto curto, nos envolve e nos cativa muito mais. Imperdível para quem, como eu, gosta de romances góticos e de literatura de terror e acredita em vampiros. Sugiro que sua leitura seja feita a noite e com todas as luzes apagadas. Garanto alguns pequenos sustos e sobressaltos.
Esta edição em livro de bolso da editora hedra traz uma introdução sobre a literatura gótica de vampiros bem interessante escrita pelo professor em literatura da lingua inglesa, Alexander Meireles da Silva.

View all my reviews

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Review: A Mulher Enjaulada

A Mulher Enjaulada A Mulher Enjaulada by Jussi Adler-Olsen
My rating: 5 of 5 stars

Comprei este livro pelo titulo, A Mulher enjaulada, e pela chamada de mais de 10 milhões de exemplares vendidos no mundo, e também não conhecia o autor. O que posso dizer, o livro é impressionante, um mistério policial de primeiríssima linha com pitadas bem dosadas de suspense e terror. A mente que elaborou o roteiro é das mais férteis e provavelmente irá nos brindar com outros enredos brilhantes como este. Todo o enredo gira em torno do policial dinamarquês Carl Morck e seu nada normal assistente Assad. O detetive recebe a incumbência de criar um novo departamento na policia da Dinamarca para tentar desvendar casos antigos e sem solução. Aletoriamente ele escolhe o caso do desaparecimento da parlamentar Merete Lynggaard, que havia sumido sem deixar vest5igios cinco anos. O desenrolar das investigações e as cenas de cativeiro de Merete que se intercalam são magistralmente conduzidas a uma encruzilhada que nos revela um final arrebatador. Simplesmente genial.

View all my reviews

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Review: Dexter Está Morto

Dexter Está Morto Dexter Está Morto by Jeff Lindsay
My rating: 5 of 5 stars

Jeff Lindsey conseguiu se superar em cada um dos livros da série Dexter, cada um deles, desde o primeiro, na sequencia é melhor e mais cativante que o anterior. Nosso querido psicopata Dexter Morgan sempre se saiu muito bem, com bastante trabalho e trapalhadas, de suas dificuldades que sempre se complicam a cada página criando um suspense e um ritmo alucinante para leitura. Desta vez o Dexter se deu muito mal, no final consegue como sempre se safar brilhantemente das enrascadas que se meteu, só que desta vez Jeff Lindsey nos reservou uma surpresa no final que lhe deixará irritado, surpreso e ansioso ao mesmo tempo. Imperdível.

View all my reviews