quinta-feira, 24 de julho de 2014

Super-Heróis, na época da inocência perdida

Na época da inocência perdida

Esta noite conclui a leitura do livro "A história secreta da Marvel" do escritor Sean Howe, sou fã dos quadrinhos da Marvel desde 1967 quando tomei contato com os personagens pela TV em desenhos patrocinados pela Shell e naquele tempo intitulados de Os Super-Heróis Shell.

Os Super-Heróis Marvel que se chamavam Super-Heróis
Shel por serem patrocinados pela Shell nos anos 60

Os desenhos eram toscos e não prenderiam a atenção das crianças "antenadas" de hoje, ainda mais que eram branco e preto pois que em 1967 não havia imagem em cores nas TVs no Brasil. Mas, definitivamente isto não era importante. Para nós que liamos as revistas publicadas pela EBAL destes novos super-herois também em branco e preto, a falta de cor não nos incomodava em nada.

Capa do número zero da Revista Capitao Z
da Ebal que trazia o Capitao América e o Home de Ferro.
Esta número zero tinha exclusividade de venda
nos postos Shell.
A primeira vez que tomei contato com o Capitão América (de longe o meu preferido), Homem de Ferro, Thor, Namor e Hulk naquele distante ano de 1967 foi exatamente pela TV logo depois os postos Shell começaram a vender com exclusividade o número zero da revista Capitão Z com as aventuras do Capitão América e Homem de Ferro, a partir do número 1 estas publicações mensais da EBAL foram para as bancas e o resto é história.

Contra capa e primeira folha do Capitão Z número zero
em branco e preto como todas as revistas publicadas pela
EBAL na decada de 60.

Stan Lee e Jack Kirby

desde a primeira história destes personagens, diferente das historias do Batman e Super-Homem que já eram publicadas no Brasil há muito tempo, notei que a primeira página da história era sempre um quadro grande de página inteira que mostrava uma panorâmica do episódio que já nos preparava para a surpresa do restante do enredo, neste primeiro quadro havia inovadoramente uma informação: História de Stan Lee e desenhos de Jack Kirby, passamos o nos acostumar em ver esta informação e a ficar abismados em ver que todos os argumentos dos Super-heróis Marvel (Shell) eram do Stan Lee, fato que me surpreendia até ler o livro A História Secreta da Marvel.

Stan Lee e Jack Kirby em 1967

Não que o Stan Lee não tenha escrito a maioria dos grandes enredos e criado ou participado da criação do Universo Marvel em quase toda sua totalidade. O fato é que a produção de quadrinhos pela Marvel era uma grande linha de produção planejada, elaborada e executada para vender gibis, milhões de gibis, não tenho nada contra, eu mesmo devo ter comprado milhares deles nos bons tempos. 

A leitura deste livro quebrou um pouco o encanto por que mostra que nossos ídolos que estavam por trás dos personagens que gostávamos eram pessoas normais com virtudes e defeitos como todos nós.

Capa do livro A História Secreta da Marvel

O importante é se divertir

Mas isso não é relevante, o livro conta tudo, para quem conhece o universo Marvel é uma viagem no túnel do tempo, para quem não conhece, é mais difícil desfrutar das histórias, mas se voce comprou o livro e começou a ler é por que no mínimo gosta da turma Marvel.

O importante é se divertir e isto era garantido com os personagens Marvel.

Minha infância foi feliz e dinâmica em grande parte devido as revistas da EBAL e todas as aventuras que me faziam viajar no tempo e no espaço de acordo com cada personagem. Ainda hoje passados quase meio século ainda gosto de ler e viajar com o Capitão América & Cia, mas não gosto dos filmes, gosto de ler os meus gibis da EBAL em branco e preto mesmo.

Excelsior!  Como dizia Stan Lee.

Abertura do desenho do Capitão América de 1967


Abertura do desenho do Homem de Ferro de 1967

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Por que nunca estamos satisfeitos

imagem do site http://www.greenberg-art.com
Por que nunca estamos satisfeitos

Não me refiro aqui ao âmbito de trabalho onde se diz que nunca devemos estar satisfeitos, concordo com isso em 99% do contexto, porque em alguns casos devemos ficar satisfeitos com um bom trabalho realizado e o cumprimento de uma estratégia ou tarefa dentro do planejado.

Me refiro aqui as nossas vidas pessoais. Ninguém nunca está satisfeito com o que tem, sempre queremos mais e mais e mais.
A própria industria nos condiciona a isso, quando um modelo novo de celular é lançado, todo mundo quer, vira objeto de desejo até que um modelo mais novo e mais high tech aparece e aquele novinho já ficou obsoleto.

Quando andamos na rua e observamos os modelos de carro, sempre desejamos um melhor, por mais novo e caro e ponta de lança que nosso carro seja, sempre haverá um melhor.

Nossa casa sempre pode melhorar, queremos uma maior, mais bonita e mais bem localizada.

Queremos sempre a melhor roupa, as melhores viagens, os melhores objetos e sempre em muita quantidade, queremos ter tudo e sempre muito, um é pouco, dois é insuficiente, três é razoável, quatro já começou a melhorar e por ai vai. Esta regra vale para tudo, celular, computador, tablete, relógios, sapatos, carros etc.

Esta é a cultura da abundância a qual uma parte da humanidade aprendeu, cresceu e se acostumou com ela. Fomos educados para ter as coisas e nos condicionamos a querer sempre mais do que temos, mesmo quando o que temos já é muito mais do que precisamos para viver com conforto e dignidade.

Sensação de infelicidade constante

Este sentimento de querer sempre mais trás uma sensação de infelicidade constante, por nunca estarmos satisfeitos dificilmente desfrutamos do que já temos. Isso é muito comum com adolescentes, mas acontece com todo mundo, armários entupidos de roupas e nenhuma nos atende. Uma variedade de escolha grande nas refeições e nada nos agrada. É muito ruim viver com este sentimento de “falta alguma coisa”.

O fato é que ao olharmos para cima descobrimos que alguém tem sempre mais. Não me entenda mal, não estou propagando o conformismo, não é isso em absoluto, todos nós temos o direito de melhorar nossas vidas sempre. Estou me referindo a sentir-se infeliz por não ter algo e se frustar por isso.

Se olharmos para os lados ou para baixo veremos pessoas que estão as vezes muito mais felizes com muito menos do que temos. Por exemplo, enquanto reclamos de que não há nada novo para comer, há pessoas que gostariam de ter “qualquer”coisa para comer.

Não dormi o suficiente

Quantas vezes acordamos insatisfeitos por termos dormido e gostaríamos de ter mais tempo para ficar na cama.
Durante o dia, nunca temos tempo suficiente para fazer o que queremos, sempre perdemos alguma coisa como datas de entrega, horários de compromisso, oportunidades de negocio ou de desenvolvimento pessoal, a lista é interminável.
Isto tudo causa um sentimento desestimulante e esconde quantas coisas boas nós herdamos pelo simples fato de estarmos vivos.

Percepção de escassez

Apesar da nossa cultura de perceber a escassez e enumerarmos sempre o que esta faltando, este sentimento não é real por que ele nos fecha a visão para tudo que temos de bom como seres humanos. 
É fato que existem milhões de coisas que não temos, mas há também milhões de coisas que temos e se pudermos enxergar melhor veremos que temos mais do que  sequer imaginávamos que viriamos a ter um dia e devemos enxergar nossa vida com outra visão.

O importante é ser feliz e a felicidade está nas pequenas coisas

Sentimento de Gratidão

O sentimento de gratidão nos impele a ver nossa vida sobre o ponto de vista positivo de valorizar o que temos e não sobre o ponto de vista de reclamar e relacionar o que gostaríamos de ter. 
Agradecer pelo que temos amplifica nosso sentimento de realização. Agradecer pela benção de estarmos vivos e sermos plenos com visão, olfato, audição, paladar, tato e locomoção. Agradecer por sermos aptos a trabalhar e poder ter uma vida melhor e ajudar outras pessoas a melhorarem e serem mais felizes.


O fato é que agradecendo pelo que temos, teremos energia para conquistar a felicidade, a paz interior e a tranquilidade que são o que de realmente importante há na vida.

Seja feliz!

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Faça os ovos mexidos mais deliciosos do mundo

Você sabe fazer ovos mexidos?

Este é um post pretensioso de minha parte, provavelmente ensinando ou achando que estou ao menos contribuindo com a cultura geral de como fazer bons ovos mexidos para o cafá da manhã. Neste ponto é importante lembrar duas coisas importantes:

  1. Eu escrevo sobre tópicos diversos por que gosto e para as pessoas que acham interessantes o que escrevo (sem querer ser arrogante)
  2. Eu não sou responsável pelo colesterol de ninguém :)
Dito isso, vamos a receita de ovos mexidos do Edson:

Para esta receita em particular, para a qual tirei as fotos expostas aqui, usei 4 ovos caipiras, mas esta receita serve para qualquer quantidade e tipo de ovos.

O que é necessário:

todo os utensílios e ingredientes para fazer
 os melhores ovos mexidos do mundo
















  • Ovos (evidentemente)
  • Margarina (ou manteiga, depende do gosto de cada um)
  • Leite
  • Sal (adicione pimenta do reino se desejar)
  • Uma frigideira
  • 1 espatula para mexer os ovos na frigideira
  • Uma vasilha para bater os ovos (preferencialmente de vidro)
  • Um batedor manual para homogenizar os ovos e o leite

 Como fazer:

Quebre e deposite os ovos na vasilha. (figura 1)


figura 1
















Adicione meio copo (100 ml) de leite para ajudar na homogenização
Adicione sal a gosto
Bata a mistura com o batedor manual até que os ovos e o leite fiquem homogenizados e da mesma cor. Como mostrado na figura 2.


figura 2




















Coloque tudo na frigideira untada e pré-aquecida com margarina.(figura 3)


figura 3




















Mexa os ovos com a espatula na frigideira em fogo brando continuamente tendo o cuidado de não deixar a mistura grudar no fundo da frigideira. (figura 4)


figura 4




















Quando os ovos começarem a ficar macios e sólidos desligue o fogo e de uma ultima mexida.
Sirva ainda quente.


Os ovos depois de prontos devem ficar com uma
aparência e coloração uniforme como mostrada aqui





















Não sou um bom decorador de pratos porque sou adepto da simplicidade, para mim o que vale mais é a aparência. o aroma e o sabor dos alimentos em si.

É importante frisar que cada ovo mexido simples de 60g tem 120 calorias e varias outras coisas ruins para dietas, por tanto tenha consciência disso antes de deliciar-se com este pratinho simples.

Fonte da informação das calorias:

http://boaforma.uol.com.br/tabela-calorias/ovos.htm

Você tem uma receita melhor para fazer ovos mexidos? Por favor, me envie.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Por que a pontualidade é importante

Por que a pontualidade é importante

Ser pontual é o correto
O Brasil é um país onde a impontualidade é tolerada em quase todos os níveis da sociedade. Ônibus atrasam, metrô atrasa, avião atrasa, professores se atrasam, alunos se atrasam, empregados se atrasam, patrões se atrasam, reuniões começam com atraso, reformas para copa, deixa este para lá que é melhor, afinal a copa está ai a pleno vapor.

Eu sou uma pessoa extremamente pontual, aprendi isso com meu pai e no tempo em que era estudante ser pontual era o normal.

Não há nada que me irrite mais do que chegar atrasado a qualquer tipo de compromisso ou entregar um trabalho fora da data acordada, para mim o normal é fazer o certo.

Mas por que a maioria dos brasileiros deixa tudo para o último segundo do segundo tempo da prorrogação para começar a se mexer? Provavelmente esta é uma herança de nossa colonização lusitana, não sei ao certo mas deve ser. Mas, uma coisa é certa, a maioria dos brasileiros é impontual por simplesmente desprezar as regras da pontualidade e pronto.

Por que ser pontual é tão difícil?

A resposta é simples, por que seres humanos já tem uma tendência a fazer as coisas do jeito mais fácil e isto aliada a falta de tato para manter os compromissos é um prato cheio para desrespeitar totalmente os horários e datas.

Há um costume considerado normal entre nós brasileiros em subestimar as coisas que podem acontecer e o tempo envolvido. Por exemplo, você tem um compromisso marcado para as 13:00, então você faz a conta e pensa que em 37 minutos mais ou menos você deve chegar lá, o seu cérebro que tem uma tendência em arredondar os números já emplaca em seu subconsciente que 30 minutos são o suficiente para você chegar em tempo esquecendo solenemente qualquer empecilho como, demora do elevador, transito engarrafado e outras coisas “normais” que existem para nos fazer perder o nosso tempo e o dos outros também.
Neste exemplo do dentista, o pior é que mesmo que você chegue rigorosamente na hora, vai ter que esperar no mínimo uns 40 minutos por que o seu dentista está com a agenda atrasada desde o primeiro cliente da manhã.

Como resolver isto e ser pontual?

Simples, seja honesto com o seu tempo e respeite o tempo dos outros.
Eu utilizo as seguintes regrinhas que sempre dão certo comigo:

Coisas ruins acontecem: Pode ter certeza que se algo tiver que dar errado, vai dar, então sempre arredondo para cima qualquer número, por exemplo, saio para qualquer compromisso no mínimo com uma hora de antecedência e até mais se o local for distante. 
Para aeroporto meu tempo é de duas horas de antecedência no mínimo. Uma máxima que meu pai usava e que nunca esqueci, avião se espera em aeroporto.

Não confie na memória: Outra certeza absoluta, cabeça foi feita para pensar em grandes coisas e manter nossa vida fluindo, nosso cérebro não é uma base de dados muito confiável, por tanto, use um calendário e um alarme. 
Ter uma agenda é fundamental para registrar os seus compromisso e não esquecer das datas importantes. Existem muitas formas e tipos de agendas, eu uso o Google Agenda, que é gratuito e pode ser acessado de qualquer computador ou celular. 

Peça ajuda: Para quem é homem, mães e esposas são “lembradores” perfeitos de compromissos é só pedir que elas lembrarão pra você. 
Para as mulheres, já é um pouco mais complicado, mas, as mães e amigas podem ajudar, não contem com seus pais, maridos e namorados que não vai funcionar.

Use artifícios de lembrança: Outras formas válidas para não esquecer um compromisso, por exemplo, espelho do banheiro, escreva nele a data que você não pode esquecer com um caneta de quadro branco, toda vez que você for escovar os dentes, vai ler e lembrar. Um aviso na porta da geladeira também funciona. Alarme do celular etc. Tenho certeza que você vai terminar bolando uma forma original para não esquecer seus compromissos.

Ser impontual é ruim.

Não há justificativas aceitáveis para ser impontual, ser impontual é uma mostra de irresponsabilidade e desleixo. No Brasil é norma se marcar um jantar para as 20:00 e as pessoas começarem a chegar as 21:00, acredite isso é uma tremenda falta de respeito e educação.

Mas o que realmente é inaceitável é não respeitar as datas de compromissos no trabalho. Chegar atrasado em reuniões e não entregar seus trabalhos na data estipulada demonstra que você não leva a sério o seu ganha pão e não respeita seus colegas e superiores.

Por esta razão, use de todos os meios para ser pontual, se você é uma pessoa totalmente descontrolada com horários e datas, acredite isso não é bom para você e nem para as pessoas de sua convivência no trabalho e na vida pessoal.

Ser pontual é o certo

Acredite, chegar no horário e entregar seu trabalho na data certa é o correto, esforce-se para isso e nós os pontuais lhe agradecemos.


Se você conhece um método para não esquecer datas ou perder horários, ficarei feliz em aprender. Registre-o aqui nos comentários e divida sua ideia conosco.

sábado, 28 de junho de 2014

A Divina Comédia dos Mutantes

A Divina Comédia dos Mutantes

Passei grande parte da manhã do meu sábado dedicado a resolver tarefas domesticas como consertar a geladeira e comprar material elétrico etc. Tão logo dei cabo destas tarefas resolvi concluir a leitura do livro A Divina Comédia dos Mutantes, a biografia dos Mutantes escrita pelo jornalista Carlos Calado.

Hoje também ocorreu o jogo do Brasil contra o Chile pela Copa do Mundo, dei uma pausa para ver o primeiro tempo do jogo, mas quando o Chile empatou o jogo eu o abandonei e voltei para a leitura do livro. Nunca fui muito fã de futebol mesmo e até jogos da seleção brasileira não me atraem muito.

Eu e os livros dos Mutantes
Carlos Calado conta em detalhes mas de maneira dinâmica e breve com capítulos e parágrafos curtos que lhe prendem até a última palavra, a história deste grupo de pessoas que revolucionou o rock brasileiro. É uma verdadeira imersão nos anos 60 e 70 com passagens da história política, social e musical do Brasil. 

Eu tive o privilégio de crescer nos anos 60 e entrar na adolescência nos anos 70 então me identifiquei muito com o livro por ter sido contemporâneo de muitos eventos relatados pelo autor, por exemplo, o festival da musica popular brasileira da record de 1967, onde Gilberto Gil apresentou a musica Domingo no Parque acompanhado pelos Mutantes, esta música ficou em segundo lugar neste festival, só perdeu para a campeã Ponteio de Edu Lobo.

Eu assisti pela TV e me recordo, apesar de na época ter apenas 10 anos de idade, de varias cenas deste festival.

Declaração que escrevi ao concluir a leitura do livro ainda com a seleção brasileira
 empatada em 1X1 coma  seleção Chilena
Arnaldo e Sérgio Batista e Rita Lee eram muito jovens quando começaram o grupo musical que teve diversos nomes até que Ronnie Von que estava lendo na época o livro “O império dos Mutantes” do escritor francês Stefan Wul, sugeriu o nome Mutantes. Eu li este livro três vezes na minha vida e tenho uma cópia dele atualmente por isso pretendo lê-lo novamente em breve. É uma história absolutamente fantástica (merece uma resenha exclusiva aqui no blog). Os Mutantes participavam na época do programa de TV comandado pelo Ronnie Von.

Em minha opinião os Mutantes são o melhor grupo musical que já apareceu no Brasil e está entre os melhores do mundo, a sua música era extremamente eclética e inteligente abordando qualquer assunto e qualquer gênero que os três geniais mutantes achassem interessante, eles eram capazes de transformar qualquer assunto em musica e letra da melhor qualidade.

Sérgio, Arnaldo e Rita, Os Mutantes em 1968
No final de 1974 foram lançados dois discos no mercado, Atras do Porto tem uma Cidade da Rita Lee e seu novo grupo chamado Tutti-Frutti e Tudo foi feito pelo Sol de Sergio Batista e os Mutantes, sem o Arnaldo que também partiu para uma carreira solo.

Neste ano eu tinha entre 17 e 18 anos e só ouvia rock, meus preferidos eram YES, Pink Floyd, The Who e evidente qualquer coisa feita por qualquer um dos Beatles. Eu tinha a mania de pegar um LP (era como se chamavam os discos antigamente) e ouvir repetidas e continuas vezes até conhecer todas as musicas na intimidade.

Foi o que fiz com estes dois discos, ouvi milhares de vezes cada um durante meses seguidos, eles eram ultra vanguarda e diferente de tudo que havia na musica brasileira em 1974.

Capa do LP da Rita, Atrás do Porto tem uma Cidade

Capa do LP dos Mutantes Tudo foi feito pelo Sol

Ainda hoje sou fã e escuto os Mutantes, Arnado, Sergio e Rita no meu iPod frequentemente.


Para quem gosta de biografias, dos Mutantes e do Brasil daqueles tempos, esta é uma leitura imperdível.

Para provar que tenho uma copia do livro
O Império dos Mutantes

Capa da minha cópia do livro
O Império dos Mutantes

Para quem nunca viu ou sentiu o que eram os festivais da TV Record canal 7
nos anos 60, ai vai uma palhinha com Gilberto Gil e os Mutantes

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor, mas estou triste e irritado

Estou planejando comprar um e-book reader da Amazon chamado Kindle paperwhite, já tenho um Kindle antigos e gosto muito de ler meus livros neste dispositivo, tomei conhecimento deste novo modelo que tem tela iluminada que permite ler no escuro e fiquei interessado.

Kindle Paperwhite, US$ 119,00 para os americanos e R$ 479,00 para os brasileiros é a faca do imposto nas nossas costas.
Como compro muitos livros na Amazon.com resolvi visitar o site e ver o preço do Kindle Paperwhite que está a venda na amazon.com por US$ 119,00, ao redor de R$ 270,00 considerando um dólar na casa de R$ 2,30, achei razoável e cliquei para comprar. Surgiu um aviso informando que este produto não pode ser entregue no Brasil por já haver disponibilidade dele aqui pela própria amazon.com.BR, então me dirgi ao site da amazon brasileira e encontrei o Kindle Paperwhite, o mesmíssimo produto a venda por R$ 479,00, exatamente QUATROCENTOS E SETENTA E NOVE REAIS. E sabem por que? Por causa do famoso custo Brasil ou seja IMPOSTOS.

Então ser brasileiro para torcer pela seleção tudo bem, mas PQP estou ultrajado em ter que pagar R$ 279,00 em impostos para ter um produto que qualquer americano pode comprar por menos da metade do preço.

Eu gostaria muito de entender qual é a lógica por trás disso a não ser a de nos esfolar, nosso governo tem nos enfiado a faca sem dó nem piedade e literalmente, o pior, é que não há solução para isso por que a carga tributaria monstruosa brasileira é apartidaria, seja lá quem estiver em Brasilia vai continuar nos esfolando sem dó nem piedade.

Pagar imposto é natural, mas pagar imposto absurdamente altos é inaceitável.
Este é o preço por ser brasileiro, com muito orgulho e com muito amor.

Abaixo o link das duas páginas da amazon, a americana e a brasileira, para mostrar que não estou louco.

Amazon americana






quarta-feira, 18 de junho de 2014

As utilidades e inutilidades da Internet

Chris Anderson do TED
Chris Anderson, o dono da TED (Tecnologia, Entretenimento e Design) um site sem fins lucrativos que organiza e disponibiliza palestras sobre os mais diversos temas gratuitamente na internet é o entrevistado das paginas amarelas da revista Veja de 18 de junho de 2014 (edição 2378). Li a entrevista com curiosidade para entender o que leva uma pessoa a criar e distribuir material de alto nível de debates e discussão para qualquer um que possa acessar e ver os vídeos. É bom ver uma pessoa determinada a fazer ou pelo menos mostrar como a nossa vida pode melhorar.

Já conhecia o TED e até já assisti algumas das palestras disponíveis mas não havia dado muita atenção até ler a entrevista do Chris Anderson. Entre diversas opiniões emitidas uma delas me chamou especial atenção: "Hoje é fácil ver-se mergulhado no mar de inutilidades da internet. Já é uma grande vitória convencer uma pessoa a deixar de ver centenas de vezes um vídeo amador de três golfinhos brincando com um cachorro e mostrar a ela que a internet tem coisas realmente interessantes". Realmente é fato, se você não se policiar, perderá seu tempo com "uma coisa leva a outra" dentro do infinito de coisas disponíveis na internet.

Não imagino a vida sem internet, é simplesmente inconcebível, mas também não acho que precisemos ficar conectados 24 horas por dia. Eu uso tudo da internet, Google, facebook, Gmail, Youtube, faço compras, pago contas e me instruo, e também me divirto muito. Entretanto tive que me disciplinar e policiar para não dedicar tempo demais a coisas que não me ajudarão a viver melhor. A vida corre aqui fora, na realidade real, e não na realidade virtual.

Assistir as palestras do TED (São em inglês, mas há algumas delas com legendas no Youtube) é sempre recompensador  e motivador.

A internet ao mesmo tempo que nos abre as fronteiras do mundo termina por nos fechar no nosso universo e nos prender em torno de nós mesmos e de nossos "facebook".

Capa do livro Inferno de Dan Brown
Gosto muito de ler, leio de tudo, revistas, textos na internet, livros no kindle e livros físicos de papel. Só não leio jornais, nunca gostei. Dedico no mínimo 2 horas por dia para manter minha leitura em dia e posso garantir que se aprende muito mais lendo do que navegando na internet. MAS, quando se juntam as duas coisas, ninguém segura. Só para dar um exemplo, quando estava lendo o novo livro do Dan Brown, INFERNO, me deparei com muitas descrições de cidades, lugares e de eventos históricos que não conhecia e nunca tinha visto, durante a leitura me acostumei a ir no Google e procurar mais informações e imagens, por exemplo, a cidade de Florença e fiquei maravilhado com as possibilidades, me acostumei com isso e hoje não consigo ler um livro sem ter o Google como assistente.

O que quero dizer é que a internet é a maior invenção de nosso tempo e com ela conseguimos viver melhor, o uso que se faz dela depende de cada um nós, mas seja lá como for o ideal é que se aprenda algo novo a cada dia e para isso a internet é imbatível. Agora mesmo estava atrás de um sinônimo para a palavra imbatível e o Google me deu varias dicas, não gostei de nenhuma.

Use a internet de forma positiva, produtiva e como fonte de aprendizado. Estabeleça algumas regras para não ficar tempo demais "navegando" e procure outras fontes de conhecimento como ler livros e revistas. Se você tiver alguma dica de como usar a internet para viver melhor eu adoraria saber.